Que nos revezemos…

Agosto 27, 2007 at 5:10 pm 15 comentários

Aqui fica um poema da autoria de um nosso leitor, o Eduardo. Um grande abraço para ele!

Menor a vida que minhas perguntas,
menor o tempo que minha vontade
de viver, de saber, de contar…
Poetas desejam demais contar
coisas que descobriram, coisas que
souberam, que viveram…
Mas é menor a vida que o que nos baste,
é menor a vida e o tempo que o que
nos chegue!
Façamos assim, que nos revezemos,
eternamente,
contando ao mundo, eternamente,
o que vimos, que soubemos e vivemos
cada um
no pouco tempo que lhe restou contar!

Entry filed under: Poemas do Mundo. Tags: .

Não digas nada! Pessoa Revisitado

15 comentários Add your own

  • 1. RENATO  |  Outubro 1, 2007 às 4:28 pm

    VERY BEAUTIFUL

    Responder
  • 2. Wilson  |  Dezembro 7, 2007 às 5:39 am

    Gostei da temática e da estrutura, mas acho que poderia ter ido mais a fundo…

    Responder
  • 3. Lohaine  |  Março 9, 2008 às 5:38 pm

    Adorei o tema do poema só que ele deveria ser mais aprofundado,mais intenso…

    Responder
  • 4. Nelson  |  Maio 7, 2008 às 11:37 am

    Gostei do poema, sem duvida e não questiono o alcance ou profundidade uma vez que o Eduardo disse que foi feito de improviso. Pena que não tenha sido respeitada a vontade do seu autor quando pediu que fosse substituído o segundo eternamente por poeticamente…

    Responder
  • 5. Inominável  |  Junho 6, 2008 às 10:14 am

    o eterno que nunca dura mais do que a nossa memória…

    Responder
  • 6. Ana Silva  |  Junho 8, 2008 às 12:43 pm

    Adorei. Muita sensibilidade. Otema é abordado de forma original mas merecia mais cuidado na construção. Abraço

    Responder
  • 7. ADRIANO  |  Julho 21, 2008 às 7:26 am

    CONCORDO, O TEMA É MUITO BOM, ORIGINAL, MAS MERECIA UM POUCO MAIS DE POESIA.

    Responder
  • 8. Cléo Andrade  |  Setembro 4, 2008 às 2:19 pm

    Achei tudo muito bom.
    Seria justo respeitarmos a personalidade do autor.
    A maioria dos grandes autores não seguem um modelo único, um exemplo é e. e. cummings (Edward Estlin Cummings) “…inovações em tipografia e pontuação, que foram, por alguns, mal entendidas como meros ‘efeitos’, mas o leitor cuidadoso verá que elas são um aspecto de sua busca pela expressão mais pura e clara de seus pensamentos e sentimentos. Uma maneira de renovação da linguagem que só os grandes poetas conseguem.” (Arnaldo Nogueira Jr)

    Responder
  • 9. White  |  Março 23, 2012 às 5:29 pm

    I love your poem sophia de melo breyner andresen❤

    Responder
  • 10. patanga  |  Fevereiro 23, 2013 às 10:09 am

    Olá! Tenho divulgado alguns poemas de diversos autores neste site. Talvez vocês gostem de visitá-lo!
    http://poesiadivina.wordpress.com/

    Responder
  • 11. Fernando Oliveira  |  Janeiro 17, 2014 às 6:41 am

    Gostei do tema utilizado pelo autor. Parabéns!

    Responder
  • 12. Henrique do Carmo  |  Junho 22, 2014 às 9:02 pm

    Acesse meu blog. Lá posto sentimentos poeticos meus.

    http://www.pascreio.wordpress.com

    Responder
  • 13. real estate agencies  |  Agosto 6, 2014 às 7:46 pm

    Hi there, You’ve done an excellent job. I’ll definitely digg it and personally
    recommend to my friends. I am sure they will be benefited from this site.

    Responder
  • 14. make blog  |  Setembro 12, 2014 às 11:38 pm

    Hello I am so excited I found your weblog, I really found you by mistake, while I was searching on Bing for something else, Anyhow I
    am here now and would just like to say thanks a lot for a remarkable post
    and a all round thrilling blog (I also love the theme/design), I don’t have time to
    look over it all at the moment but I have bookmarked it and
    also added in your RSS feeds, so when I have time I will be back to read a great deal more,
    Please do keep up the fantastic work.

    Responder
  • 15. www.loe.org  |  Setembro 27, 2014 às 10:59 am

    Awesome! Its actually remarkable post, I have got much clear idea concerning from this article.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,823 visitas

%d bloggers like this: