Não digas nada!

Junho 24, 2007 at 1:15 pm 13 comentários

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender –
Tudo metade
De sentir e de ver…
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada…
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

Fernando Pessoa

Entry filed under: Fernando Pessoa. Tags: .

Como é por dentro outra pessoa Que nos revezemos…

13 comentários Add your own

  • 1. joseph  |  Junho 25, 2007 às 12:53 pm

    Bem bonito, esse poema! Adoro Fernando Pessoa, é um orgulho falar a mesma língua que ele, mesmo sendo brasileiro…
    Abraços para todos vocês aqui do blogue!

    Joseph

    Responder
  • 2. Inominável  |  Julho 14, 2007 às 11:37 pm

    e sobretudo, não a verdade… e sobretudo, nada que possa ser um dia verdade… ou uma noite… quero APENAS as mentiras que me contam à noite…

    Responder
  • 3. Eduardo  |  Julho 16, 2007 às 2:06 pm

    FP é extraordinário. O poeta que teve uma sintonia fina com ele aqui no Brasil foi Manuel Bandeira, há muitos enfoques comuns entre eles, uma ansiedade de vivenciar
    sem comprometimentos, sem resquícios, sem arrependimentos… Maravilhosa a poesia!

    Responder
  • 4. Márcia  |  Abril 18, 2008 às 3:58 pm

    Palavras para quê ? Fernando Pessoa era um poeta com um dom enorme , tenho tanto orgulho …
    Os poemas dele são sem dúvida algo que nem sempre é fácil chegar-se a uma definição ou explicação, são por vezes uma enorme confusão,embora são uma autêntica perfeição. =D

    Responder
  • 5. Brunna Rafael Dos Santos  |  Maio 5, 2008 às 2:14 pm

    Fernando Pessoa eu adorei esse poema
    continui assim como q vc e ai vc vai longe
    BEIJAO ABRAÇOS

    Responder
  • 6. VFS  |  Maio 9, 2008 às 2:48 pm

    NÃO DIGO NADA! (PARA FERNANDO PESSOA)

    Não digo nada!
    Sigo o teu conselho.

    Ouso-me.
    E deleito-me,
    no aconchego das palavras [mudas],
    num encantamento que me embala …
    … e preenche.

    Que nos faz unos
    – em tudo e nada –
    aos momentos já vividos
    e aos ainda não tidos.

    Não disse nada

    E se algo perdi,
    que de todo desconheço,
    tudo senti.

    Na fluidez do nada também fui.

    E o som da jornada emudeço!

    Responder
    • 7. privyinthewords  |  Março 27, 2014 às 4:12 am

      “na fluidez do nada também fui”
      Encantamento demais com esse teu dizer

      Responder
  • 8. claudia  |  Maio 22, 2010 às 1:13 am

    A poesia sobre não digas nada do modo que li observei que é um pouco dramatica e principalmente a quela parte que é assim(não digas nada e mas ali fui feliz) esta poesia é interesante e o que deu uma vida foi não digas nada e e mas ali fui feliz estas partes se procurar na poesia verá.

    Responder
  • 9. bibimafra  |  Maio 23, 2011 às 5:06 pm

    delicadeza em nada dizer… adoro!

    Responder
  • 10. Kchos  |  Julho 24, 2012 às 12:37 am

    Fernando Pessoa é um gênio!

    Responder
  • 11. jose  |  Julho 16, 2013 às 8:35 pm

    nao e muito bom mai da po gasto

    Responder
  • 12. Flor : Não digas nada...  |  Novembro 13, 2013 às 6:42 pm

    […] Não digas nada! […]

    Responder
  • 13. privyinthewords  |  Março 27, 2014 às 4:14 am

    Reblogged this on poesia secreta and commented:
    “Há tanta suavidade em nada se dizer”
    Há tanta nobreza no silêncio

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: