Solidão Corrosiva

Março 5, 2007 at 9:36 pm 5 comentários

Esses olhares que matam
e desprezam quem os vê.
Solidão devastadora
que me amarra indefesa
e me consome
sem delicadeza ou cuidado.

Passa tudo à nossa frente,
que vida tão demente!
Que sofrimento tão profundo,
quem vem dói e permanece,
tão forte como sempre.

Maria João Tavares

Entry filed under: Poemas do Mundo. Tags: .

Sonhos O tempo acaba o ano, o mês e a hora

5 comentários Add your own

  • 1. Maria Elisa Guimaraes  |  Março 27, 2007 às 6:29 am

    Jamais cessem este blog.
    Estive a lê-lo e é belíssimo.
    Obrigada por ele.
    Um forte abraço
    M
    .

    Responder
  • 2. Susana B.  |  Abril 3, 2007 às 8:55 pm

    Parabéns pelo vosso blog. Visito-o regularmente e é sempre um prazer.

    Se me quiserem visitar, vão conhecer as palavras que me tocam…

    Um abraço.

    Susana.

    Responder
  • 3. NiKoTeN  |  Abril 8, 2007 às 4:52 pm

    coment for you Poland frIendS ^^

    Responder
  • 4. Fernando Barbosa  |  Junho 7, 2007 às 5:48 pm

    Parabéns!!!
    Não conhecia esse trabalho, este site e procurando pela palavra AmArRa encontrei essa pagina – parei aqui e postei a primeira estrofe do poema Solidão Corrosiva de Maria João Tavares numa foto do de Rio Bonito, ca cidade do Porto em Portugal, um amigo de site:

    http://www.photografos.com.brhttp://www.photografos.com.br/exibirfoto.asp?v=&id=146967
    Faça uma visita. Acredito que gostará de conhecer i belo trabalho do Rui Bonito.

    Abraços,
    Fernando Barbosa

    Responder
  • 5. alisson hein goncalves  |  Setembro 4, 2008 às 11:04 pm

    este olhares maquinificos que uma lnda garota chamada issabela ten olhar maquinifico este o meu oema cha olha da issabela vc tiveram o penssamento ? muinto forte muinto legal penssamesnto firme nuca seja fiel algem que nao ama vc mais que pode amr vc este o poema foi iscrito por eu mesmo ? alisson hein goncalves

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: