Sonhos

Fevereiro 14, 2007 at 7:14 pm 2 comentários

Ter um sonho, um sonho lindo,
Noite branda de luar,
Que se sonhasse a sorrir…
Que se sonhasse a chorar…

Ter um sonho, que nos fosse
A vida, a luz, o alento,
Que a sonhar beijasse doce
A nossa boca… um lamento…

Ser pra nós o guia, o norte,
Na vida o único trilho;
E depois ver vir a morte

Despedaçar esses laços!…
…É pior que ter um filho
Que nos morresse nos braços!

Florbela Espanca

Entry filed under: Florbela Espanca. Tags: .

O teu olhar Solidão Corrosiva

2 comentários Add your own

  • 1. elisangela camargo  |  Maio 21, 2008 às 3:47 pm

    olha este poema de um amigo meu

    Amor entre as “Metades de uma Alma”
    …Se o desejo de ser amado for mais forte
    e você se prender a alguém com insistência,
    ele se aborrecerá
    e acabará se afastando de você.
    O primeiro estágio do amor é a simpatia.
    A simpatia aumenta e se torna apego,
    e nesse estágio há sofrimentos e alegrias.
    A alegria proveniente do amor-apego
    vem sempre acompanhada de angústias e sofrimentos.
    A alegria absoluta, que não vem acompanhada
    de sofrimentos nem de angústias,
    só será obtida quando o seu amor evoluir mais.
    Só será obtida quando você abandonar o apego
    e deixar o outro totalmente livre.
    Quando você soltar o outro,
    ele voltará a você espontaneamente,
    com amor sincero,
    porque ele, originalmente,
    é a outra metade da sua alma.

    Responder
  • 2. mayara  |  Junho 10, 2008 às 9:12 pm

    mundo

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: