Isto

Abril 28, 2007 at 1:45 pm 4 comentários

Meus olhos não vertem
Provavelmente estão quase.
Que os sentimentos não despertem
Que não digas nem uma frase.

O coração não bate
Também já não vale a pena
Que fatal é querer amar-te
E ter um mundo que me condena

Minha boca ainda não grita
Mas a minha voz
Ecoará.

E, por favor, acredita
Que, mesmo que isto se repita
O que será, será.

Rafael

Entry filed under: Poemas do Mundo. Tags: .

O tempo acaba o ano, o mês e a hora A propósito de 25 de Abril…

4 comentários Add your own

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: