Medo

Outubro 19, 2006 at 7:05 pm 1 comentário

Quem dorme à noite comigo?
É meu segredo, é meu segredo!
Mas se insistirem lhes digo.
O medo mora comigo,
Mas só o medo, mas só o medo!

E cedo, porque me embala
Num vaivém de solidão,
É com silêncio que fala,
Com voz de móvel que estala
E nos perturba a razão.

Que farei quando, deitado,
Fitando o espaço vazio,
Grita no espaço fitado
Que está dormindo a meu lado,
Lázaro e frio?

Gritar? Quem pode salvar-me
Do que está dentro de mim?
Gostava até de matar-me.
Mas eu sei que ele há-de esperar-me
Ao pé da ponte do fim.

Reinaldo Ferreira

Entry filed under: Reinaldo Ferreira. Tags: .

Uma casa portuguesa Esperança

1 Comentário Add your own

  • 1. Roberto de Castro Del'Secchi  |  Novembro 14, 2007 às 5:30 pm

    Dr. Reinaldo Ferreira, tenho lido as suas poesias, são lindas convido-o a participar da Antologia Del’Secchi, Volume 18.
    Pergunto o Sr. é o atual Presidente da Academia Maggense de Letras? da Cidade de Magé? Aguardo as suas palavras e resposta, receba o meu fraterno e cordial abraço, Roberto de Castro Del’Secchi( Da Cidade de Vassouras RJ)

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: