Poema

Outubro 1, 2006 at 8:52 pm Deixe um comentário

Tento escrever um poema
e digo, com honestidade,
que para se me aparecer um tema
demora uma eternidade.

Mas, eis que ele chegou
e veio sem avisar
diz-me para onde vou
mas não diz como lá chegar

Procuro inspiração
olhando o céu; que belo!
só que interrompe o coração
e lá começa o duelo!

Escrevo a primeira palavra
a segunda, e a terceira
apago tudo de vez
não passa de brincadeira

Já tenho a primeira quadra
e deparo-me com um dilema
é que poema sem vida
é vida sem um poema!

Rafael

Entry filed under: Poemas do Mundo. Tags: .

O Mostrengo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: