Porque

Agosto 29, 2006 at 6:07 pm 5 comentários

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não

Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Entry filed under: Sophia de Mello Breyner Andresen. Tags: .

Qualquer Música Ápice

5 comentários Add your own

  • 1. Papillon !*  |  Janeiro 21, 2007 às 2:31 pm

    adoro🙂

    Responder
  • 2. nini  |  Fevereiro 26, 2007 às 11:37 pm

    adorei este site mas é pena não haver mais poemas de Sophia

    Responder
  • 3. Luciany Maria Mendes de Souza  |  Junho 26, 2007 às 1:45 pm

    Gostaria de ter lido mais poemas.A iniciativa muito boa.

    Responder
  • 4. costa  |  Fevereiro 2, 2010 às 7:47 pm

    lol muito giro adorei mas tambe´m digo o que luciany

    Responder
  • 5. maria Odete Rodrigues  |  Abril 17, 2012 às 10:08 pm

    Quanta verdade!!!
    Como é possivel que alguém tenha esta esta noção tão real da vida e a consiga põr no papel de maneira tão bela?!mor-2837c

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: