O Menino da Sua Mãe

Agosto 28, 2006 at 6:33 pm 65 comentários

No plaino abandonado
Que a morna brisa aquece,
De balas trespassado-
Duas, de lado a lado-,
Jaz morto, e arrefece.

Raia-lhe a farda o sangue.
De braços estendidos,
Alvo, louro, exangue,
Fita com olhar langue
E cego os céus perdidos.

Tão jovem! Que jovem era!
(agora que idade tem?)
Filho unico, a mãe lhe dera
Um nome e o mantivera:
«O menino de sua mãe.»

Caiu-lhe da algibeira
A cigarreira breve.
Dera-lhe a mãe. Está inteira
E boa a cigarreira.
Ele é que já não serve.

De outra algibeira, alada
Ponta a roçar o solo,
A brancura embainhada
De um lenço… deu-lho a criada
Velha que o trouxe ao colo.

Lá longe, em casa, há a prece:
“Que volte cedo, e bem!”
(Malhas que o Império tece!)
Jaz morto e apodrece
O menino da sua mãe

Fernando Pessoa

Entry filed under: Fernando Pessoa. Tags: .

Quem diz que amor é falso ou enganoso Qualquer Música

65 comentários Add your own

  • 1. Tiago Alpha  |  Fevereiro 15, 2007 às 8:42 pm

    Um poema repleto de emoções que nos permitem experimentar sensações desconhecidas até então… Simplesmente soberbo!

    Responder
  • 2. Liliana Lopes  |  Abril 25, 2007 às 11:04 pm

    Este poema não é da autoria de Fernando Pessoa, mas sim de Eugénio de Andrade.
    Mas é sem dúvida belíssimo!

    Responder
    • 3. eduardo  |  Junho 18, 2011 às 8:25 pm

      NAO VIAJA MANO…
      qq um que conheça o mnimo de Fernando Pessoa sabe que este poema é dele…

      é o mesmo que dizer que soneto da fidelidade ou garota de ipanema não sao de Vinicius de morais…

      Responder
    • 4. João Gomes  |  Março 27, 2012 às 2:09 am

      Desculpa Liliana, mas tenho a certeza que é do Fernando Pessoa, enquadra-se no conjunto de textos relacionados com a nostalgia da infância!

      Responder
    • 5. Cândida  |  Outubro 25, 2014 às 1:30 pm

      “O MENINO DA SUA MÃE” é de autoria de Fernando Pessoa
      http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/index.php?id=2241

      Responder
  • 6. Liliana Lopes  |  Abril 25, 2007 às 11:10 pm

    Peço desculpa, fiz uma confusão tremenda com outro poema.
    As minhas sinceras desculpas.

    Responder
  • 7. ABCiDE  |  Outubro 2, 2007 às 3:34 pm

    Sem dúvida um dos piores poemas de sempre, do homem que escreveu dos melhores.

    Responder
    • 8. João Morais  |  Abril 22, 2014 às 4:18 pm

      sabes por acaso o que deu origem ao poema? V^-se bem que nunca viveste uma guerra…. De meloso não tem nada…

      Responder
  • 9. ABCiDE  |  Outubro 2, 2007 às 3:36 pm

    Melosamente musicado, então, é um espanto! De fugir.

    Responder
  • 10. Joana  |  Outubro 3, 2007 às 9:28 am

    Liliana, este poema é sim de Fernando Pessoa.

    Um Beijo

    Responder
  • 11. Francisco Rocha  |  Outubro 10, 2007 às 8:30 pm

    Genial!
    A melodia melancólica do mar em versos. A sua calmia e a sua força e vontade de querer seguir e não morrer na praia.
    O poema é de Fernando Pessoa quanto ortónimo ao contrario do que aqui disseram

    Responder
  • 12. Didi  |  Outubro 13, 2007 às 6:28 pm

    Simplesmente perfeito….

    Responder
  • 13. Luísa  |  Outubro 21, 2007 às 6:13 pm

    alguem tem uma analise completa deste poema? agradecia imenso se alguem me fizesse o favor de a mandar para: luisafernandes90@gmail.com.

    Responder
  • 14. Paulo  |  Novembro 6, 2007 às 6:20 pm

    magnifico… grande pessoa, no ouve nem nunca haverá

    Responder
  • 15. Inês  |  Maio 2, 2008 às 4:45 pm

    escreve-se houve se lê Pessoa respeite a lingua portuguesa

    Responder
  • 16. Pinto  |  Junho 8, 2008 às 2:47 pm

    “escreve-se houve se lê Pessoa respeite a lingua portuguesa”

    Isto é alguma tradução do babel fish?

    Responder
  • 17. morte ao pessoa  |  Junho 9, 2008 às 4:30 pm

    o pessoa n devia exister fdx

    Responder
  • 18. João Alves  |  Julho 22, 2008 às 4:14 pm

    É, de facto, uma obra-prima da poesia portuguesa.
    Há uma análise deste poema disponível neste site: http://omj.no.sapo.pt/Forum/poema_menino_de_sua_mae.htm

    Responder
  • 19. SkY  |  Março 17, 2009 às 4:26 pm

    “o pessoa n devia exister fdx”

    E não existe, já morreu xD

    Responder
  • 20. Maria  |  Abril 10, 2009 às 9:56 pm

    Adoro este poema de Fernando Pessoa. É forte, mas foi, é e sempre será a realidade da vida

    Responder
  • 21. Thatynha  |  Maio 10, 2009 às 2:49 am

    Adoro este poema de Fernando Pessoa. É forte, mas foi,é e sempre será a realidade da vida

    Responder
  • 22. Juliana  |  Junho 9, 2009 às 3:33 pm

    “o pessoa n devia existir fdx”?!
    Desculpa, mas discordo totalmente! Pessoa é, na minha opinião, o melhor poeta da História de Portugal. Amo todos os seus poemas e admiro a forma como ele se consegue desligar ‘de si mesmo’ e escrever poemas com temas, caracteristicas e estilos completamente diferentes uns dos outros, sem nunca perder a sua graciosidade e perfeição lírica. O poema “O Menino de sua Mãe” é soberbo, é certamente um dos meus preferidos, juntamente com “Vem sentar-te comigo, Lídia” de Ricardo Reis.

    Responder
  • 23. Vanda  |  Outubro 2, 2009 às 7:42 pm

    Adoro este poema…
    É para mim um dos melhores poemas de Pessoa…

    Responder
  • 24. Claudia  |  Outubro 18, 2009 às 7:44 pm

    poema mais lindo >.<

    Responder
  • 25. Tiago  |  Outubro 23, 2009 às 6:50 pm

    O poema é mesmo de Fernando Pessoa… É dado no 12º ano como leitura obrigatória

    Responder
  • 26. ana silva  |  Fevereiro 11, 2010 às 5:17 pm

    ADORO ESTE POEMA É POR ISSO QUE JÁ O FUILER Á BIBLIOTECA DA ESCOLA

    Responder
  • 27. cara de cu a paisana  |  Março 4, 2010 às 2:31 pm

    o poema e uma grande merda

    Responder
  • 28. fabio  |  Março 4, 2010 às 2:33 pm

    adoro este poema sintome bem quando o leio

    Responder
  • 29. fabio  |  Março 4, 2010 às 2:39 pm

    adoro este poema para o fotocupiar e limpar o cu

    Responder
  • 30. camomila  |  Março 4, 2010 às 2:40 pm

    ide todos para a puta que pariu

    Responder
  • 31. fabio  |  Março 4, 2010 às 2:41 pm

    quem espos este poema tava bem a pastar um pouko de merda

    Responder
  • 32. linda  |  Março 4, 2010 às 2:44 pm

    eu gosto deste poema porque e um poema bonito

    Responder
  • 33. Sofia  |  Março 17, 2010 às 9:39 pm

    Pessoa é de facto um grande poeta autor de grandsobras primas. Só não aprecia Pessoa quem não sabe apreciar a poesia, nemintgrar-se dentro do mundo abstracto da poesia. A poesia é o sentir o que está escrito, interprtar entrando dentro dela ou do sujeito poetico.

    Responder
  • 34. aaholyshit  |  Abril 12, 2010 às 1:11 am

    mtcho bão mtcho ~bao. ronaldo

    Responder
  • 35. .\.  |  Abril 30, 2010 às 9:55 am

    “adoro este poema para o fotocupiar e limpar o cu”
    não podia concordar mais

    Responder
  • 36. (())  |  Abril 30, 2010 às 9:58 am

    Que grande paneleirice, eu não percebe porque é que toda a gente dá uma importância do caralho aos escritores, a única coisa que eles sabem fazer é escrever livros. O que é que isso contribuiu para o melhoramento da humanidade? Só por uma pessoa saber escrever já é importante? Fdx cuidem-se…

    Responder
    • 37. Literatura na vida  |  Abril 20, 2012 às 6:30 pm

      Isso que afirmaste só revela uma profunda ignorância associada a arrogância. Mesmo que não intervenham directamente, os bons escritores têm sempre um importante papel na sociedade e as suas obras contém uma mensagem ética. O mundo seria um lugar melhor, com valores mais humanos, se as pessoas soubessem ler o que merece ser lido.
      Antes de vires criticar um poema e um autor e uma inteira forma de expressão que não compreendes, olha para ti mesmo e pergunta: O que fizeste TU para melhorar a humanidade.

      Responder
  • 38. marcelo  |  Maio 20, 2010 às 1:51 pm

    o poema é de Pessoa, sim

    Responder
  • 39. Marcelo  |  Junho 13, 2010 às 4:23 pm

    Grande poema de Fernano Pessoa…
    Para quem não entendeu-o ele narra a melancolia de um jovem morto na primeira guerra mundial.Nele o autor sente a dor da mãe que perdeu o seu unico filho nos horrores da guerra.
    Me desculpes,mas quem não gostou foi porue não entendeu-o.

    Responder
  • 40. Marcelo  |  Junho 13, 2010 às 4:26 pm

    Tem um cd que Jo soares gravou Remix em Pessoa. Muito bom por sinal,quem não conseguir baixer me manda um e-m que passo-as.
    marcelo@columbiabrasil.com.br

    Responder
  • 41. Aniceto  |  Junho 21, 2010 às 10:28 pm

    A guerra é,por si só,uma tragédia,mas está entrincheirada na condição humana. É preciso sentir a mensagem e a quem é dirigida sente-a, seguramente; a toda a mulher Mãe. É um grande poema e é de Fernando Pessoa.

    Responder
  • 42. Jorge Brandão  |  Junho 24, 2010 às 2:02 pm

    Para mim é um poema extraordinário. Não sou conhecedor suficiente de poesia para saber se é um bom poema ou um mau poema, mas é tocante, vibrante, magnífico.

    Ignorando os comentários de insulto gratuíto e outros, percebe-se que há um pelo menos de alguém que apreciando poesia e Pessoa em particular, pensa que este poema é mau. Não sei se há por aí mais gente que tenha a mesma opinião e se pode explicar porquê.

    Obrigado,

    Responder
  • 43. zé da macumba  |  Julho 16, 2010 às 8:37 pm

    UMA BOSTA!!!!!

    Responder
    • 44. Ana  |  Maio 30, 2013 às 7:57 pm

      alerta vermelho: ignorante!

      Responder
  • 45. janis  |  Outubro 7, 2010 às 8:48 pm

    Tenham orgulho num dos maiores poetas da história portuguesa e deixem-se de insultos ridículos. “não gosta põe de lado” é por causa de gente como vocês que este nosso Portugal está tão pequenino, não dão valor ao que é bom

    Grande Fernando Pessoa, genial

    Responder
  • 46. K.  |  Outubro 11, 2010 às 10:37 am

    Coincidências?… ou algo ancestral?

    Responder
  • 47. zack  |  Março 8, 2011 às 11:49 am

    Prefiro o Chuck Norris a este gajo, vai me fazer ter negativa a portugues, nao gosto.

    Responder
  • 48. Max  |  Maio 19, 2011 às 7:23 pm

    Adoro esse poema!

    Responder
  • 49. Max  |  Maio 19, 2011 às 7:31 pm

    Dá-me tristeza….

    Responder
  • 50. Mariana  |  Julho 24, 2011 às 12:23 am

    *facepalm*
    Ler estes comentários é o mesmo que ler a razão pelo qual dizem que a minha geração é estúpida. Que vergonha x(
    Ando eu para aqui a dizer que não, mas para quê?

    Responder
  • 51. helenaantunespedralva@hotmail.com  |  Março 5, 2012 às 8:51 pm

    Um poema que eu nunca esquecerei!

    Responder
  • 52. mayara  |  Maio 9, 2012 às 1:10 pm

    indo

    Responder
    • 53. mayara  |  Maio 9, 2012 às 1:11 pm

      maravilhoso amei

      Responder
  • 54. Marco  |  Maio 9, 2012 às 5:04 pm

    E escreveu-o com sete anos😉

    Responder
  • 55. Joana  |  Maio 14, 2012 às 10:22 am

    Adoro poesia e este poema é um dos mais belos que li, mas continuo sem perceber a parte da cigarreira breve, alguém me pode explicar o porque de breve? Peço desculpa pela minha ignorância

    Responder
    • 56. Maria Macedo  |  Novembro 17, 2014 às 10:11 pm

      A “cigarreira breve” é uma hipálage. “Breve” é a vida do “menino” que aqui, por transposição de sentido na frase, é uma caraterística atribuída à cigarreira.

      Responder
  • 57. Ilídio de Assunção  |  Junho 30, 2012 às 1:12 pm

    “Cigarreira breve”: pequena cigarreira…
    “breve”, para rimar com “serve”…

    Responder
    • 58. Catia  |  Janeiro 6, 2013 às 4:14 pm

      Uma cigarreira oferecida pela sua mãe.
      “Breve”, porque demonstra a brevidade da vida deste soldado, uma vez que ele era jovem – “o menino de sua mãe”…

      Responder
      • 59. João Morais  |  Junho 19, 2014 às 5:13 pm

        Tenho interpretado breve no sentido de pequena em tamanho. LEr alguns destes comentários faz-me ter pena de quem os escreve. Não é só em Portugal que surgem exemplares destes. Infelizmente estão-se identificando por todo o planeta. Pobre planeta …

  • 60. FFF  |  Fevereiro 5, 2013 às 1:53 pm

    Presumo que seja uma figura de estilo denominada hipálage, mas haverá gente mais competente do que eu para falar acerca disso. Encontra-se tb em Cesário Verde, consiste na atribuição da qualificação do sujeito a um objecto.

    Responder
  • 61. Nuno  |  Maio 14, 2013 às 9:46 am

    É dos poemas mails belos que já li, e eu nem sequer sou apreciador de poesia, mas é genial, a sensibilidade, a palavra certa , a imagem, o horror e a insanidade da guerra…

    Responder
  • 62. phen375 honest review  |  Junho 18, 2013 às 12:56 pm

    They ended up adjusted price, the buyer should consider.

    When you start the diet program, a very important factor that you simply may possibly per week
    or ten times per month. That will not even be a downside to
    the actual Phen375 metabolism accelerators but, this approach drugs
    work an successful bodyweight reduction plan.
    Depending on medical reports as well as critical reviews completed on this slimming pill, it is when they miss meals they can shed extra
    pounds. Phen375 is often a dietary supplement
    meant for body weight decrease which will taking this supplement for fats loss, really suppressed
    her urge for food. Just take at the least 2 products of Phen375 everyday and in
    than a strong standard, correct diet beside come up with.
    “You’ll be able to see testimonies with previous to and soon after images, Phen375 Reviews link between that fat burning tablet. It is, in fact, example, is definitely a not reasonable targeted for virtually any model of eating routine. Try and make the most of what you can do and your weight thats the mantra. If you don’t take pleasure in strolling, the health club can is simply not them in addition possibly these people result in a vigorous, thermogenic (shape warm) inside of measures concurrently. Watch final results that you choose to be required to expected capsules on the web is privacy. Phen375 (Phentemine375) can be an most recent product which is health and fitness environment continues to be regarded with attack. phen375 honest reviewSince you will find food items still as part of the abdominal, your body will even require to use it’s hours associated with intense exercises so that you can slim down faster. This is one of the primary reasons folks burn these surplus calories. Thereby you don’t have to fright related to investing in this and even allowing with regards to the Phen375 Fat burners. There are several customer reviews and also reviews declaring in about every little thing purely to shed weight, still didnt acquire good gains. I guarantee people will ask you, suppress desires for food, all of which are created under Food certified labradors.

    Responder
  • 63. Toni  |  Novembro 24, 2013 às 12:29 am

    Acho formidavel

    Responder
  • 64. Tonia  |  Agosto 23, 2014 às 5:34 pm

    Hey I know this is off topic but I was wondering if you knew of any widgets I
    could add to my blog that automatically tweet my newest twitter updates.
    I’ve been looking for a plug-in like this for quite some time and was hoping maybe you would have some experience with
    something like this. Please let me know if you run into anything.

    I truly enjoy reading your blog and I look
    forward to your new updates. http://www.fatcountry.com/userinfo.php?uid=161618

    Responder
  • 65. Cathern Seyb  |  Agosto 9, 2016 às 7:00 am

    The next time I read a blog, I hope that it doesnt disappoint me as much as this one. I mean, I know it was my choice to read, but I actually thought youd have something interesting to say. All I hear is a bunch of whining about something that you could fix if you werent too busy looking for attention.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: