Recordar é Sonhar

Junho 3, 2006 at 12:46 pm Deixe um comentário

Às vezes penso numa flor,
numa criança,
no seu calor,
na sua esperança.

E ela, na sua inocência,
Brinca e salta
e corre e sonha,
num mundo que existe à parte,
num mundo de felicidade.

Às vezes imagino o Sol,
A brilhar e a alegrar,
E um rebento da vida humana,
Por baixo de si a cantar.

E então,
Paro de imaginar.
E aí percebo,
Que estive a relembrar,
Que me estive a recordar:

Da minha alegre infância,
Da minha vida de criança.

Ricardo Correia, co-autor deste blog

Entry filed under: Poemas do Mundo. Tags: .

Soneto do Amor Demais Sou um guardador de rebanhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed



Folhetim Cultural e artístico de Lisboa, Divulgação Cultural
Facebook

Poemas do mundo

Poemas do meu Mundo que ardem vivos em meu olhar que no coração escavam bem fundo e que não o deixam pulsar...

  • 890,912 visitas

%d bloggers like this: